Press "Enter" to skip to content

Essa vaga não é sua!

Defender direitos dos deficientes e vulneráveis é obrigação de todo cidadão. Dia 26 de Setembro de 2014, o Professor Gilson Ely Chaves e eu levamos alguns alunos do curso de direito da AVEC – Faculdade AVEC de Vilhena até o estacionamento do Shopping PATOBRANCO (contando com o apoio da SEMAS – Secretaria Municipal de Assistência Social, graças à Geisa Maria Vivan e do CMDPD – Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência). Nosso objetivo era conscientizar as pessoas para a necessidade de todos respeitarmos a sinalização de vagas exclusivas para pessoas com deficiência.

Distribuimos panfletos e conversamos com as pessoas, alertando para os direitos dos deficientes, e para a importância do respeito e da cidadania.

Do meu ponto de vista pessoal, foi algo extremamente gratificante.

É uma pena que os resultados foram pífios, e acredito que este tipo de esforço de conscientizaçao deva ser sistemático e frequente, para que os motoristas aprendam noções básicas de cidadania e conduta civilizada na vida.

Neste mesmo Shopping, e também em vagas para deficientes nas vias públicas sempre vejo veículos estacionados de forma irregular.

Estas fotos eu tirei em apenas duas visitas ao estabelecimento, mas elas mostram um abuso que pode ser observado diariamente. É possível ver desde veículos tidos como de luxo (Camaro deixando a vaga, Caminhonetes) a carros populares, mostrando que falta de respeito pelo próximo é socialmente bem distribuida. Até mesmo Taxi consegue ser flagrado em atitude desprespeitosa.

Alguns destes carros ostentam adesivos religiosos, mostrando que muitas vezes religião é só para consumo externo… do que adianta ter Deus adesivado no carro e não nas atitudes?????

Estas pessoas são as que batem no peito e acusam o governo de corrupto e a classe política de omissão, mas são elas próprias incapazes de mostrar respeito pelo próximo. Tirar vantagem de deficientes é uma das condutas mais mesquinhas e baixas a que um ser humano pode se prestar.

Artigo Relacionado  Fake News e o Senhor dos Anéis: Comentaristas

Be First to Comment

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *