As músicas mais antigas do mundo

Posted by

A música mais antiga do mundo chama-se “Hino Hurrian nº 6”, uma ode à deusa Nikkal, achada em Ugarit, na Mesopotâmia.

Ainda que o Hino tenha uma idade considerável – 34 séculos, as músicas mais antigas do mundo precedem em muito aquelas que apresentaremos aqui. em verdade, a música é anterior à própria humanidade. Assim, o diferencial das músicas a seguir é o fato de que elas são as primeiras melodias sobre as quais sabemos o suficiente para permitir sua reconstrução sonora

por Rodrigo Alves Correia – Doutor em Ciência Política

A música mais antiga do mundo

A música mais antiga do mundo - tábua de argila suméria com o Hino Hurrian nº 6
Hino_nº6

A princípio, o mais antigo fragmento de uma notação musical é uma tábua de argila suméria com cerca de 4 mil anos, com instruções para a execução de um hino em honra ao governante Lipit-Ishtar. Contudo, em relação a músicas antigas propriamente ditas, o exemplar mais antigo conhecido foi descoberto nos anos 50, na cidade de Ugarit atualmente Ras Shamra, no norte da Síria.

Arqueólogos encontraram diversas tábuas de argila com 3.400 anos de idade. Estas tábuas foram entalhadas com caracteres cuneiformes do idioma Hurrita – pertencente ao povo Hurrita, que viveu na antiga Mesopotâmia.

Assim, a principal candidata a música mais antiga do mundo chama-se chama “Hino Hurrian nº 6”, e era uma ode à deusa Nikkal. Junto a ela foram encontradas instruções sobre sua notação musical e como tocá-la numa lira de nove cordas, típica daquele período. Como resultado do fato de que ela foi escrita usando um Sistema de notas musicais diferente do que é mais comumente usado hoje, há várias diferentes possíveis interpretações e é impossível saber ao certo como soava originalmente esta canção.

Ouça a música:

Segue uma interpretação por Brayden Olson baseada na transcrição para o sistema de notas atual feita por R. J. Dumbrill

A fim de saber como soaria a melodia, vale conferir a interpretação feita baseada neste tema feita no piano por Malek Jandali em maio de 2017, no Aga Khan Museum em Toronto, no Canadá:

A música mais antiga do mundo

E também:

Echoes from Ugarit, uma orquestração completa inspirada no tema original do Hino a Nikkal

A música mais antiga do mundo – por Malek Jandali

A descoberta continha um total de 29 textos musicais, contudo, apenas o de número 6 estava numa placa em estado de conservação bom o suficiente para permitir uma tentativa de reprodução contemporânea por parte de músicos, e mesmo esta não está completa.

Similarmente ao ocorrido com boa parte dos achados na mesma escavação, a placa número 6 encontra-se no Museu Nacional de Damasco, Síria.

Composição musical completa mais antiga encontrada até hoje

O epitáfio de Seiklos é a composição musical completa mais antiga encontrada até hoje. Descoberta em 1883 por Sir W. M. Ramsay. O achado é muito raro, pois incluía a notação musical. Sua datação é, contudo, considerada imprecisa, já que há poucas informações adicionais. Sabemos, no entanto, que situa-se entre os século I e II aC.

É preciso lembrar que a literatura grega em sua origem, por certo desde os épicos de Homero, assim como os poemas de amor de Sappho, e as tragédias de Sófocles e Eurípedes eram todas, originalmente, músicas. Portanto, o epitáfio nem de longe é a música grega mais antiga, o que ele possui de diferente é a notação musical que foi preservada e nos permite reconstituir de forma aproximada sua sonoridade original.

quase a música mais antiga do mundo - Epitáfio de Seikilos

epitáfio de Seiklos

A música foi encontrada gravada numa lápide na cidade grega de Tralles, que posteriormente tornou-se parte da Turquia. A composição é curta e a notação é considerada jônica com características tônicas frígias, embora especialistas musicais encontrem outras caraterísticas possíveis para a composição tônica da obra.

A pedra na qual a obra foi encontrada era uma coluna de mármore, usada para marcar um túmulo feminino. O material era usado frequentemente no período, mas demonstra o apreço do marido pela falecida esposa. As inscrições gravadas na pedra eram, a saber: “Eu sou uma lápide, uma imagem. Seikilos me colocou aqui como um sinal duradouro da lembrança imortal”.

Εἰκὼν ἡ λίθος εἰμί. τίθησί με Σεικίλος ἔνθα μνήμης ἀθανάτου σῆμα πολυχρόνιον.
eikṑn hē líthos eimí. títhēsí me Seikílos éntha mnḗmēs athanátou sêma polukhrónion.

Ouça a melodia:

Epitáfio de Seikilos

Letra:

Ὅσον ζῇς φαίνου hóson zêis, phaínou Enquanto viveres, brilha.
μηδὲν ὅλως σὺ λυποῦ mēdèn hólōs sù lupoû De todo não te aflijas,
πρὸς ὀλίγον ἔστι[2] τὸ ζῆν pròs olígon ésti tò zên Pois curta é a vida
τὸ τέλος ὁ χρόνος ἀπαιτεῖ. tò télos ho khrónos apaiteî. E o tempo cobra seu tributo.

Conforme o nome sugere, a música foi composta e dedicada em memoria à amada esposa de Seikilos, o autor. Apesar de ser em essência um lamento pela morte de um ente querido, a sonoridade da música mais antiga do mundo não necessariamente evoca sentimento de tristeza e nostalgia. A letra carrega acima de tudo uma mensagem sobre a importância de aproveitar a vida.


Bibliografia

https://www.history.com/news/what-is-the-oldest-known-piece-of-music https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2013/10/131023_musica_grega_antiga_an https://www.ricardocosta.com/artigo/esteticas-classica-e-medieval https://en.wikipedia.org/wiki/Seikilos_epitaph https://www.thevintagenews.com/2018/04/13/oldest-song/

Comente!